18 de fevereiro de 2014

SUPREMA - Traumatic Scenes (2013)

Independente - Nac.


Prestes a completar uma década de existência e tendo lançado, até então, apenas o EP “Spyeyes”, eis que, após um hiato de oito anos, finalmente o Suprema ressurge, para apresentar seu debut, intitulado, “Traumatic Scenes”. O curioso é que a banda trás logo no primeiro ‘full lenght’ um trabalho conceitual, já que o álbum é baseado no filme “O Invisível” (2006), de David S. Goyer. A história é sobre Nick (Justin Chatwin), um escritor que se vê preso entre o plano dos vivos e dos mortos e sua chance de sair do limbo é descobrir a tempo, o que aconteceu consigo. Sendo assim, cada parte da trama é relatada em “Traumatic Scenes”. Capitaneada pelo exímio guitarrista Douglas Jen (que também cuidou dos violões e alguns teclados), a banda pratica um Prog Metal que lembra o Angra (da fase Edu Falaschi) e o Dream Theater (principalmente pelas músicas, “Fury And Rage” e “Visions From The Other Side”). O trabalho contou com diversas participações especiais e isso surtiu um resultado positivo, principalmente pelos convidados que contribuíram com a parte vocal e então, a construção das harmonias foi enriquecida, já que o vocalista Pedro Nascimento pôde contar com o reforço de Gisele Garof, o barítono Fil e a voz gutural de Victor Prospero (Seventh Seal, ex-Necromesis). Para a bateria, o Suprema contou com a ajuda de Helmut Quacken (Glory Opera). Um diferencial que vale ser citado é que o grupo não abusou do tempo de duração de suas músicas – algo comum no gênero e que em muitas vezes, torna a audição cansativa. O momento de calmaria vem com a bela “Memories”, que retrata um momento nostálgico e emocional de Nick, quando triste por ter se tornado invisível entre os vivos, relembra de suas poesias. Há muito bom gosto nas melodias, riffs e licks de guitarra de Douglas Jen e também nos arranjos do baixista, Gabriel Conti. De promessa, o Suprema vem se tornando realidade e isso fica claro em “Traumatic Scenes”.


Leandro Nogueira Coppi 



Tracklist:
1- Marks Of Time
2- Dark Journey
3- Rising From The Ashes
4- Fury And Rage
5- Visions From The Other Side
6- Burning My Soul
7- Memories
8- Before The End
9- Nightmare
10- Iced Heart
11- Traumatic Scenes

Line Up:
Douglas Jen - Guitarras, violão, teclados, efeitos
Pedro Nascimento - Vocais
Gabriel Conti - Baixo
Helmut Quacken - Bateria (convidado)

Convidados:
Gisele Garof - vocais femininos e líricos
Fil – vocal barítono
Victor Prospero - Vocal gutural
Guto Viegas - Teclados
Tarsis Marim - Narração em 'Marks of Time'


Sites Relacionados:

www.suprema-online.com
www.facebook.com/supremabr
www.twitter.com/supremametal
www.facebook.com/powerprogofficial
www.powerprog.net
www.nightmarerecords.com

Um comentário:

  1. Muito boa resenha, gostei do tema só não sou muito fã desse negócio que acontece na cena brasileira direto: a troca de músicos dentro da banda dezenas de vezes, isso atrapalha na divulgação da banda, que ficaria muito mais fácil com 'membros' fixos. Mas isso não é uma crítica de qualquer forma!

    ResponderExcluir